Como viver Dias Medievais no século XXI?



As férias já lá vão, mas a boa disposição reina por aqui! Por falar em reinar... eu tinha ficado de vos contar umas coisas sobre os Dias Medievais de Castro Marim, certo? 

Na minha semana de férias, pela Terra do Verão, consegui ir, finalmente, à grande festa medieval da bonita vila de Castro Marim, que já vai na XX edição! 

Vou contar-vos como é possível viver Dias Medievais no século XXI

Estava eu de papo para o ar na praia, a carregar as minhas baterias de vitamina D, quando no céu aparece um avião a publicitar que os dias medievais estavam de volta. Era a minha grande oportunidade! E não fosse o diabo tecê-las (sim, porque com a Idade Média à porta nunca se sabe), resolvi que iria no primeiro dia do evento.

É certo que não tinha um traje à altura, mas a minha paixão por estas festas superou a falha de dress code. Os moradores, esses sim! Até cresciam nas suas vestes aprumadas, tal era o orgulho em receberem, na sua terra, tantos visitantes curiosos e sedentos por aventuras de outros tempos.



As gentes de Castro Marim sabem receber! 

Por um 1€ o carro ficou num parque de terra batida que aos poucos se foi enchendo, mas de forma civilizada. Nada de espertinhos a atravancar uns e outros! O responsável pela organização do parque dava indicações precisas para que todos estacionassem com brio.

Por 7€  tivemos acesso à grande festa: Mercado Medieval, Castelo, um copo para bebermos um bom vinho de época e uma coroa para que a experiência fosse vivida ao máximo. 





Entrar numa festa deste tipo é, definitivamente, viajar no tempo. A vila vestiu-se a rigor: edifícios engalanados, comerciantes vindos de terras distantes, damas e nobres, cavaleiros destemidos... Pelas ruas já se adivinhava o desfile medieval que seria um dos momentos altos do primeiro de cinco dias de evento. O programa era extenso com animação desde o final da tarde até às 23h00. 



No castelo tudo era mais intenso com torneios, banquetes, danças, animais, e nem os instrumentos de tortura faltaram, numa exposição de arrepiar! Pelas ruelas empoeiradas o mendigo Basílio arrastava-se com o seu olhar distante e alguns do visitantes até foram Reis por um dia, num banquete na mesa real - a grande novidade desta edição dos Dias Medievais.

   



 










A época Medieval sempre me fascinou e a oportunidade de viver uma experiência destas é o mais próximo que eu poderia estar de um tempo com muitos séculos de distância. 

Regressei à casa de férias do século XXI com um sorriso desenhado no rosto, uma coroa na cabeça e na companhia do meu cavaleiro medieval destemido... Sim! Prefiro um valente cavaleiro a um utópico príncipe encantado.  

... e fomos felizes para sempre ;)

E vocês foram a alguma festa medieval este ano?

Rosarinho

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.